Esta cada vez mais inserido na cabeça e na vida das pessoas o quanto é importante desenvolver sua inteligência emocional para conviver e lidar com outras pessoas, pois isso faz com que surjam inúmeras outras oportunidades , abram novos caminhos, aumenta a sua rede de contatos e principalmente fazer com que você consiga fidelizar os seus clientes.

Mas ao mesmo tempo que isso é muito bom, tem muita gente enfrentando problemas na hora de se relacionar com outras pessoas tanto pessoalmente quanto profissionalmente. Uma coisa precisa ficar clara, ninguém cresce sozinho e pessoas precisam de pessoas. Isso é algo que precisamos trabalhar dentro de nós como aceitar as diferenças, não cometer julgamentos ou não impor a sua verdade a outras pessoas, a partir dai a convivência se torna mais leve e respeitosa.

Para entender um pouco mais sobre inteligência emocional ja que hoje em dia todo mundo fala sobre isso, vamos a definição de Daniel Goleman sobre o tema, “ A Inteligência emocional é uma integração suave das emoções com o intelecto” , ou seja, quando existe uma auto observação das suas emoções e o intelecto consegue entender o porquê esta sentindo isso.

Quem de nós ja não teve dias difíceis? E geralmente esses dias difíceis acabaram fazendo com que estragasse o resto de todo o dia? Um telefonema indesejado, um imprevisto que você não esperava no trabalho que te impactou de tal forma que fez com que você perdesse a paciência com seus colegas ou sua família? Isso é muito comum, mas precisamos tomar muito cuidado, pois isso pode influenciar de forma negativa nossa dia a dia.

Existem 3 coisas que podemos começar a prestar mais atenção e começar a lidar com isso de uma melhor forma:

  • O que falamos para nós mesmos- Positivismo, otimismo faz criar emoções que te tiram do medo e te levam para a confiança e esperança.
  • Fisionomia – Mudar a linguagem corporal, pois o corpo expressa emoções. Sair da posição curvada, peito pra dentro, voz baixa, timidez, para uma posição de “leão”, onde você vai gerar confiança e credibilidade em outras pessoas.
  • Foco – O que eu posso tirar de proveito de tudo, como posso me tornar um líder e melhorar minha carreira e minha vida?

Inteligência emocional é uma competência e pode ser aprendida e desenvolvida, qual a qualidade dos seus pensamentos? Como você reage? Você conseguiria escolher todos os seus pensamentos e como você se sentiria? O medo atrapalha nossas decisões, isso só muda com um olhar interno com consciência e auto observação.

Quando adquirimos um pouco mais de conhecimento sobre inteligência emocional começamos a desenvolver a empatia, quando conseguimos nos colocar no lugar de outras pessoas. Nesse momento começamos também a repensar sobre o que falamos e como falamos. Ficamos mais observadores e começamos também a ter mais sensibilidade de compreender as pessoas e algumas outras coisas que irão nos ajudar a melhorar a vida das pessoas como profissionais. Portanto começamos a mudar a nossa visão como profissionais e aumentamos o “leque” do nosso trabalho. Quantas vezes você não teve um aluno ou paciente que chegou totalmente sem vontade de treinar ou de passar em atendimento? Quantas vezes não recebemos pessoas desmotivadas com inúmeros problemas pessoais e profissionais? E quantas vezes nós mesmos, profissionais que trabalham com saúde não tivemos dias que nossa única vontade era ficar embaixo das cobertas e não fazer nada por desânimo ou falta de vontade? Pois é, isso acontece com todo mundo e nós como profissionais conseguimos identificar isso em nossos alunos e pacientes e com conhecimento conseguimos motivar e estimular a prática através da empatia.

Tomada de decisão aliada a boa inteligência emocional eleva seus alunos e pacientes a ótimos resultados 

Um bom líder toma 80% de suas decisões baseadas em sua inteligência emocional, vamos falar sobre liderança em outro post, mas para vocês saberem o quanto é importante para uma pessoa que precisa tomar muitas decisões, no caso você como profissional autônomo ou que tem o seu Studio, clinica ou consultoria e que trabalha com outros colaboradores, essa habilidade faz diferença na hora das decisões.

Para treinar um pouco mais sobre como desenvolver a sua inteligência emocional, separei umas perguntas que você pode utilizar como ferramenta para o seu desenvolvimento:

. Auto consciência – Como estou me sentindo

. Gerenciamento pessoal – Como gerencio minhas emoções e as informações que chegam ate eu

. Consciência social – O que as outras pessoas estão pensando 

. Gerenciamento e relacionamento – Como você consegue se relacionar com as outras pessoas, se é empático, se consegue gerenciar bons relacionamentos.

Esses quatro fatores vão ajudar você a se auto observar e auto conhecer, pois é um momento de reflexão.

Leia também sobre produtividade e gestão aqui no Negócios de Saúde. Leia também “Como começar a meditar sozinho