Receita e despesas para a grande maioria dos profissionais da área da saúde é um assunto pouco mais chato, mas ao mesmo tempo necessário. Pelo fato de termos nos formado em uma área muito técnica, onde trabalhamos em melhorar a qualidade de vida das pessoas, acabamos não atuando de forma direta com planilhas de receita e despesas, apesar de achar que em todo curso de graduação, independente da área de atuação deveria existir na grade de ensino matérias como educação financeira e gestão de pessoas. 

Independente de ser um profissional autônomo ou de ter o seu próprio negócio, é muito importante você saber o que entra e o que sai da sua empresa.

Para isso estou escrevendo este artigo que vai esclarecer um pouco sobre esse assunto que me trouxe muita dificuldade, principalmente no início da minha carreira onde eu achava que tudo o que vinha para o meu bolso era lucro e não pensava que mesmo sendo profissional autônomo, não pagando aluguel, luz e agua de um estabelecimento, possuia outras despesas como deslocamento (combustível) , tempo , estudos e isso tinha de ser computado como despesa.

Para entender melhor o que é receita e despesas, resolvi separar para você o significado dessas palavras para ficar mais fácil de entender e associar com o seu dia a dia.

Receita = Valor que é recebido, arrecadado ou apurado: receita mensal.

Despesas = ação de desembolsar dinheiro com um propósito determinado.

Portanto, ja sabemos que receita é tudo o que você recebe, como por exemplo seu salário, consultas, atendimentos, valores como Personal Trainer e despesas é tudo aquilo que você gasta para determinados fins, por exemplo em sua empresa com o aluguel, conta de água e no seu dia a dia com supermercado, escola de seus filhos e etc.,

Em seu fluxo de caixa, onde ja comentamos em artigos anteriores você vai enumerar todos as suas receitas. Por exemplo, no Studio nós temos diversos tipos de serviço e vários tipos de formas de pagamento. Portanto, na minha receita vou colocar qual os serviços e qual o tipo de pagamento, se foi pago em dinheiro, cheque, cartão, transferência bancária e etc, pois assim tenho um controle de como entra toda a receita do Studio, pois ela precisa ser declarada e recolher impostos por isso.

Na parte das despesas vou enumerar tudo o que eu gasto no Studio, desde aluguel , água e luz a gastos como compra de material de limpeza, manutenção de equipamentos e material de escritório.

Mas como você pode diferenciar as suas despesas fixas das variáveis? Vamos mais uma vez explicar o que cada uma delas significa para a partir dai você conseguir separar o que é despesa fixa e o que é despesa variável no seu negócio, tudo bem?

Despesa Fixa = Será toda a despesa que você e que permanece a mesa independente de vendas de serviço ou produção. Por exemplo, o seu aluguel é o mesmo independente de você ter dez alunos ou cem alunos, independente de você ter cinco consultas ou atendimentos no mês ou a sua agenda lotada, por isso consideramos o aluguel como uma despesa fixa. Outros exemplo de despesas fixas que posso citar a você é salário de colaboradores, segurança, taxas bancárias e seguros.

Portanto, a despesa fixa é algo que acontecerá todo mês, independente de seu negócio estar aberto ou fechado, essas despesas irão sair de seu bolso de qualquer maneira.

Despesa variável = Será variável de acordo com sua produção. Por exemplo, a conta de luz em uma academia ou consultório pode ser considerada variável, pois apesar de você saber que vai pagar essa conta todo mês, ela pode variar de acordo com a estação em que estamos vivendo. No verão a tendência é o valor vir mais alto e no inverno baixar, por isso pode ser considerada como despesa variável. Os custos e despesas do seu negócio precisam ser levados muito a sério, pois muitas vezes não enxergamos o buraco que esta fazendo com que o nosso dinheiro vá embora, diminuindo muito a margem de lucro.

Outros exemplos de despesas variáveis podemos citar o combustível que você como profissional autônomo utiliza para atender em “home care”, ações que você faz dentro do seu negócio para atrair demanda, comissões de vendas que são atribuídas a colaboradores.

Quando conseguimos diferenciar esses dois itens fica mais fácil de você conseguir entender como trabalhar sua receita e despesas e o seu fluxo de caixa, pois irá enxergar o que você não consegue movimentar e o que consegue reduzir por exemplo. Em seu aluguel e salários de colaboradores é mais difícil de reduzir, mas se você conseguir economizar em outros itens variáveis que citei fica mais fácil de reduzir os custos e aumentar a sua margem de lucro.

Somente para lembrar vocês que o seu pró labore (salário), precisa estar inserida em suas despesas, pois isso é o que você recebe de sua própria empresa. Depois que você tem de forma detalhada todas as suas receitas e todas as suas despesas (fixas e variáveis), você irá conseguir enxergar o seu percentual de lucro. 

Leia mais sobre gestão e “Liderança: Mais alguns princípios” aqui no Negócios de Saúde. Leia também “Uma das melhores maneiras para aliviar a preocupação excessiva