Conquistar o corpo desejado e controlar o peso é a meta de milhões de brasileiros. E para essas finalidades existem muitas opções no mercado, desde “puxar ferro” na academia, nadar, correr ou praticar o treinamento funcional, entre alternativas. 

Embora seja uma ótima opção para o emagrecimento, uma das vantagens da modalidade é o aumento do condicionamento físico, trazendo mais flexibilidade corporal e fortalecimento dos músculos. Porém, existem outros benefícios quer vou detalhar a seguir. Fique ligado!

Os conceitos básicos do treinamento funcional

Antes de detalhar melhor as principais vantagens dessa prática esportiva, é preciso compreender que o treinamento funcional contempla a melhoria na execução de ações normais e habituais na vida das pessoas. Isso inclui caminhar, andar, se levantar ou se abaixar, além de outros movimentos corporais corriqueiros. 

A premissa básica é fomentar e melhorar essas capacidades, o que fará diferença na vida da pessoa que pratica o treinamento funcional, pode acreditar. Tudo isso reflete numa vida mais saudável. 

As principais vantagens do treinamento funcional

Considerada uma modalidade bem completa, o treinamento funcional possibilita:

  • • Redução de peso
  • • Melhoria no sistema cardiovascular
  • • Prevenção quanto a lesões
  • • Melhoria no fortalecimento e definição da musculatura em geral;
  • • Favorecimento quanto à consciência nos movimentos, ou seja, a pessoa passa a observar tudo o que está fazendo;
  • • Melhor percepção do próprio corpo e seus movimentos; 

Por essas razões, não é uma modalidade puramente mecânica, como se observa na musculação tradicional. No treinamento funcional conta muito despertar a consciência corporal. 

Como funcionam as aulas?

Em geral, as academias e estúdio que disponibilizam treinamento funcional utilizam alguns itens para deixar as aulas mais dinâmicas, desde cordas, bolas, pesos livres, kettlebells, bandas elásticas, entre outras indicações do treinador.  Não custa lembrar que o profissional deve ser preparado para acompanhar o desempenho dos alunos e conduzir de forma adequada a atividade.

Além disso, as aulas podem ser realizadas individualmente ou por meio de grupos. Para escolher a melhor opção, é preciso observar o perfil do aluno. 

Há quem prefira interagir mais com outras pessoas, o que tende a tornar os exercícios mais interessantes. Porém, existe outro perfil que privilegia aulas personalizadas e com acompanhamento individual, sem a presença de outros alunos. 

Não custa lembrar: o ideal é sempre escolher a opção que mais agrada e possa suprir as necessidades de cada um. 

As propostas abordadas no treinamento funcional

As aulas são focadas no movimento integrado, conforme citado, com a presença de exercícios bastante dinâmicos, muitas vezes, complementados a alguns acessórios. Na prática, quem deseja aderir ao treinamento funcional:

  • • Enfrentará exercícios para potencializar a força e melhora da respiração;
  • • Exercícios que são totalmente alinhados a uma postura corporal adequada;
  • • Sequências que possibilitam melhor coordenação motora para a pessoa; 

OBS: é importante observar que nem todas as sequências de treino são indicadas para todos os participantes da aula. Por isso, é importante contar com o preparo e experiência do professor, que saberá indicar as opções mais seguras e eficazes, sem ignorar as limitações e impedimentos de cada pessoa. 

Fique atento!

Não custa ressaltar a importância em consultar um médico antes de iniciar qualquer atividade física. Além disso:

  • • Se notar alguma dor ou incômodo durante a execução dos exercícios, não insista na prática e busque orientação, ok?
  • • Mantenha sempre o corpo hidratado e priorize uma rotina de alimentação saudável;
  • • Antes de treinar, evite consumir alimentos muito pesados, com excesso de carboidrato e gordura;

Atenção: não é recomendável comparecer aos treinamentos com o estômago vazio. Antes de treinar, o ideal é se alimentar de opções leves (frutas, tapioca, ovos cereais ou castanhas) para não comprometer a saúde e bem-estar. 

Musculação ou treinamento funcional 

As atividades que envolvem musculação contemplam uso de aparelhos e halteres, em meio a exercícios musculares nos membros superiores e inferiores de forma isolada. É preciso alternar a frequência nas atividades de braços e pernas ou grupos musculares.

Em geral, nas primeiras aulas, a pessoa conta com auxílio de um profissional e, posteriormente, pode executar as atividades sozinha, exceto se deseja um acompanhamento o tempo todo. Pra isso tem a opção de contratar os serviços de um personal trainer. 

Os resultados na musculação podem trazer aumento e definição dos músculos. Há exercícios para ganho muscular ou controle de peso, de acordo com a necessidade de cada um.

No caso do treinamento funcional, as atividades têm de ser monitoradas o tempo todo pelo profissional, para evitar lesões e demais danos, por conta de execuções feitas de forma incorreta na série de exercícios. E apesar de definir e fortalecer os músculos, essa modalidade, ao contrário da musculação, tem aumento muscular mais tímido. 

Para escolher a melhor opção, é só medir os benefícios de cada modalidade e observar qual delas pode acrescentar os resultados esperados. E antes de iniciar os treinos, vale muito consultar o médico e fazer todos os exames indicados, para ter certeza de que estará apto a participar dos treinos.

Leia mais sobre produtividade e “Nutrição funcional” aqui no Negócios de Saúde. Leia também sobre “Autocuidado: Como se manter bem nos dias atuais